Uma Iniciativa Logo Softplan

O que é e como aplicar a transformação digital no setor público?

4 min. para leitura 10/12/2018

Prestar um serviço de qualidade, com transparência e eficiência para os cidadãos. Este deve ser o grande objetivo quando se pensa em transformação digital no setor público. Isto porque a mudança, que tem como base modificar operações manuais, tornando-as digitais, visa gerar valor do início ao fim da cadeia de processos de uma organização.

A transformação digital não se refere apenas ao uso da tecnologia. Ela serve como um meio para remodelar os processos e propiciar benefícios para todos, do servidor ao cidadão. Por isso, é preciso pensar em estratégias para ir além do operacional e transformar o modelo de governança, investindo em capacidades que garantam seu impacto. Ainda é fundamental fazer com que todas estas mudanças sejam acompanhadas e absorvidas pelas pessoas que fazem parte ou são afetadas pela organização.

Como iniciar a jornada da transformação digital no setor público?

A tecnologia só faz sentido quando consegue mudar as relações entre os cidadãos e seus governos e ampliar os mecanismos de transparência e cobrança aos governantes. Portanto, este deve ser o ponto de partida. É claro que há ainda muitos outros benefícios ao implantar sistemas digitais em entidades governamentais: redução de tempo nas tarefas diárias, agilidade e desburocratização dos serviços, economia de recursos naturais e humanos, mensuração, visualização de resultados concretos além de melhoria contínua no desenvolvimento das atividades.

No entanto, o grande propósito deve ser aumentar a eficiência da Administração Pública. É fundamental ter em mente que este não é um simples transporte do papel para a tela do computador. Todo o processo deve ser repensado para que se possa saber onde existem gargalos e buscar melhorias – assim, deve-se levar em conta como tal tarefa será realizada digitalmente.

Para auxiliar gestores a dar início na transformação digital em seu segmento de atuação, o E-Gestão Pública organizou um webinar com os especialistas no assunto: Mariana Nascimento, Rafael Lessa e Gleidson da Silva. No webinar, eles falaram mais sobre conceitos básicos, formas de aplicar e o cenário do Brasil em relação ao tema. Você pode assistir ao conteúdo completo clicando na imagem abaixo, mas já vamos destacar alguns pontos importantes  para a implantação de tecnologias e processos digitais.

Pontos importantes para a implantação de tecnologias e processos digitais

São quatro os aspectos elencados pelos especialistas para que os gestores tenham sucesso na empreitada:

Fazer uma análise de processos – Só conhecendo bem o fluxo de atividades do órgão público é possível identificar suas possíveis falhas e realizar melhorias por meio da tecnologia e assim contar, de fato, com os impactos positivos gerados pela transformação digital no setor público. É necessário também redesenhar o processo analógico para o formato digital, fazendo com que ele cumpra os ritos e normas de cada órgão ou entidade da Administração Pública – educação, meio ambiente, serviços ao cidadão, transportes, obras, etc.

Ter em uma estratégia clara – Não é só trocar o tipo de processo, do analógico/físico para o digital. Deve-se ter um propósito com esta mudança, estabelecendo metas para médio e longo prazo, sabendo onde o órgão quer chegar com a implantação de tecnologias. Como já falamos, o foco principal é aumentar os padrões de nível de serviço, melhorar as interações com os cidadãos e aumentar a eficiência.

Começar gradativamente – Não é necessário já partir para uma automação. O ideal é começar de uma forma mais simples – contando com processos físicos e digitais ao mesmo tempo -, envolvendo aos poucos o setor para que se possa perceber onde há melhorias. Após ter um processo digital já estruturado, pode-se partir para níveis mais altos de uso da tecnologia, como a aplicação da Inteligência Artificial ou de Blockchain. E isto pode ser pensado para cada tipo de serviço dentro de um mesmo órgão. Uma sugestão para iniciar a transformação mais rapidamente, é começar por processos mais simples, e ir seguindo para aqueles mais importantes, em que se pode ter mais benefício.

Sensibilizar as pessoas – Este é um fator primordial para o sucesso da empreitada. Isto porque não é fácil mudar a forma como as pessoas estão habituadas a realizar uma atividade. Sob a ótica dos servidores, de nada vale investir em um sistema digital se quem irá utilizá-lo e alimentá-lo não puder entender o real benefício que ele trará para o seu próprio trabalho. Já na ‘outra ponta’ do uso da tecnologia, deve-se popularizar junto aos cidadãos as novas formas de acesso aos serviços públicos e como as mudanças irão beneficiá-los também. Portanto, todos precisam ser envolvidos e convencidos de que a transformação será positiva, tanto os servidores quanto a população.

Assista ao webinar completo e tenha mais informações sobre transformação digital no setor público. E se quiser continuar aprendendo sobre inovação nos governos, acompanhe as atualizações do E-Gestão Pública. Receba os conteúdos por e-mail assinando nossa newsletter.