Uma Iniciativa Logo Softplan

Por que um software para projetos cofinanciados ajuda na prestação de contas

2 min. para leitura 11/03/2015

Em poucas palavras, agilidade e transparência resumem bem a importância de fazer uso de um software para projetos cofinanciados e ter a garantia de uma prestação de contas de forma clara, rápida e eficaz aos órgãos financiadores. Você já leu aqui no portal que é preciso abastecer o sistema financiador, de forma resumida, através de um conjunto de relatórios pré-definidos. Por isso, os bancos internacionais exigem que o mutuário faça uso de um programa de gestão, que vai organizar os dados e manter em dia todos os relatórios.

Organismos Multilaterais ou Bilaterais de Financiamento, como o Banco Mundial (BIRD) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), são muito rigorosos quando se trata de prestação de contas. Tanto é que, aqui na Softplan desenvolvemos a solução SAFF SIGP (http://www.softplan.com.br/conhecaosaff/), seguindo os preceitos determinados pelo BID, principalmente no quesito “relatórios”, que foram criados dentro da solução e em conformidade com os parâmetros que o banco e outros agentes exigem.

Tudo é automático para o gestor que utiliza corretamente a ferramenta: a rotina diária, com a inclusão de dados, planilhas e informações sobre as obras, por exemplo, fica armazenada no sistema, pronta para ser utilizada. Ao final de cada seis meses, o mutuário, clicando poucos botões, emita e envie os relatórios necessários ao banco. E mais: é possível que o próprio banco visualize esses dados diretamente no sistema e gere um relatório sem que o gestor precise interferir no procedimento.

Uma boa equipe pode também realizar o mesmo trabalho, mas podem ser necessários alguns dias para finalizar o processo. A informatização, com o uso de um software para projetos cofinanciados, torna tudo mais ágil e, conectado com os modelos previamente definidos, o que pode resultar em uma redução de 80% do tempo para a prestação de contas. Por isso, usar as ferramentas adequadas – corretamente – é fundamental para a integração dos dados e certificar a segurança da informação que será repassada aos bancos financiadores.

Nos próximos posts vamos mostrar mais vantagens do uso de um software para projetos cofinanciados. Acompanhe! Mas se você ficou com alguma dúvida ou tem sugestões, compartilhe conosco nos comentários abaixo.

Crédito de imagem: Photl.com