Uma Iniciativa Logo Softplan

Indicadores de desempenho auxiliam a gestão pública?

2 min. para leitura 09/03/2018

Medir os resultados obtidos é um processo essencial para o sucesso de um projeto. Adotar indicadores de desempenho pode trazer efeitos muito positivos para a gestão pública, no controle de atividades, na identificação de problemas e até para medir a satisfação dos serviços prestados à população.

Por que indicadores de desempenho melhoram a gestão da organização?

Um bom exemplo do benefício da avaliação de desempenho é a identificação de causas de uma performance ruim. Além disso, a avaliação indica uma nova perspectiva para o desenvolvimento da gestão. Com a mensuração de resultados é possível monitorar o desempenho dos gestores, diagnosticar falhas e estimular a conquista de objetivos.

No mundo privado, a competitividade é a palavra de ordem e uma das formas de se tornar e se manter competitivo é através de indicadores de desempenho. Já no setor público, a competitividade não é o fator mais importante, mesmo assim os indicadores são muito úteis. Os órgão públicos têm a necessidade de medir sua eficiência operacional, avaliar a credibilidade dos serviços prestados, e disponibilizar informações exigidas à partir da lei da transparência, por exemplo. Os indicadores ajudam a monitorar a execução de contratos, identificar desvios sobre operações públicas e, assim como na iniciativa privada, auxiliam os gestores a fazer seus planejamentos. Alguns órgãos também são monitorados e regulados por outros, como os Tribunais de Justiça, que possuem o CNJ, e têm a obrigação de passar as informações relativas aos indicadores exigidos pelo órgão regulador.

No entanto, muitos órgãos públicos têm dificuldade na construção e avaliação dos indicadores de desempenho. O processo de construção, na sua essência, é elaborado de forma Top Dow, onde, a partir de um plano estratégico, derivam-se objetivos estratégicos e suas respectivas ações. Os indicadores entram justamente para acompanhar o atendimento destes objetivos estratégicos. Um indicador pode atender aos níveis operacional, tático e estratégico de um órgão ou instituição.

A construção de um indicador se baseia em 6 etapas:

  • Identificar o que medir
  • Como Medir?
  • Coletar as informações
  • Medir
  • Analisar os dados
  • Comunicar o resultado

Os indicadores de desempenho apresentam informações úteis para o processo decisório. Para utilizar as informações com foco na melhoria dos resultados da gestão, é fundamental apoiar a construção de índices no conceito das dimensões que constituem os 6 Es do desempenho: Eficiência, Eficácia, Efetividade, Economicidade, Excelência e Execução. Para cada uma destas dimensões podem existir um conjunto de indicadores.

A gestão destes indicadores permite:

  • mensurar os resultados e gerir o desempenho;
  • embasar a análise crítica dos resultados obtidos e do processo de tomada de decisão;
  • contribuir para a melhoria contínua dos processos organizacionais;
  • facilitar o planejamento e o controle do desempenho;
  • viabilizar a análise comparativa do desempenho da organização e do desempenho de diversas organizações atuantes em áreas ou ambientes semelhantes.

A tecnologia é uma aliada na avaliação e no monitoramento destes indicadores e deve ser algo que faça parte da rotina dos administradores públicos. Cada indicador tem um objetivo e uma frequência de monitoramento e isso é definido pela natureza do negócio e pela necessidade de consumo de quem analisa. O fato é: seja diário, mensal ou anual, o processo de análise depende das pessoas, sendo as tecnologias os suportes  para interpretar ou encurtar o caminho na hora da tomada de decisão. Como os indicadores de desempenho têm auxiliado a sua gestão? Deixe suas impressões nos comentários abaixo.