Uma Iniciativa Logo Softplan

A importância da tecnologia para gestão de obras rodoviárias

3 min. para leitura 19/03/2018

É fato já bastante conhecido que grande parte das estradas brasileiras carecem de desenvolvimento e manutenções periódicas. Mas não é pela falta de importância deste modal para a economia brasileira, já que por ele passam cerca de 70% da distribuição de insumos e produtos industrializados e circulam cerca de 90% dos passageiros todos os dias. Mas por que então a gestão de obras rodoviárias tem dificuldades em monitorar o pontos mais deficitários e melhorar a infraestrutura das pistas?

Não há uma única resposta até porque também há uma série de desafios a serem enfrentados para melhor administrar as demandas das rodovias (federais, estaduais ou cedidas à iniciativa privada). Mas um destes pontos de gargalo na gestão de obras rodoviárias é a digitalização e automação dos processos. Apesar dos avanços tecnológicos e das inovações já integradas a muitos setores públicos, grande parte do processo para execução e fiscalização destas obras ainda é feito manualmente. E o que é feito ‘pelo computador’ depende demais da interação e aptidão dos servidores para organizar e gerir uma enorme quantidade de dados e procedimentos.

E este tipo de procedimento interfere negativamente em aspectos como a correção orçamentária, a transparência, a celeridade e a segurança. Com o objetivo de mostrar como a tecnologia auxilia na otimização e precisão de execução em todas as etapas, o E-Gestão Pública preparou um E-book exclusivo com dados e informações que apontam para os aspectos positivos da transformação digital. A intenção é mostrar aos gestores do setor uma maneira de unificar os processos, organizar as informações, otimizar o fluxo de trabalho, e melhorar a fiscalização e o planejamento, tudo de maneira fácil, rápida e com atualização em tempo real.

Os softwares de gestão de obras rodoviárias

Para construir ou reformar qualquer elemento de infraestrutura rodoviária – vias, túneis, viadutos, pontes e outros elementos ligados à estradas e rodagem de veículos e pessoas -, os órgãos públicos devem planejar e monitorar cada etapa da obra, do orçamento, as licitações, contratos e medições, até a prestação de contas. Uma tarefa complexa e cheia de especificidades legais que devem ser cumpridas à risca para o bom andamento e qualidade da obra.

Mas, se por um lado há um grande trabalho a ser feito pelos gestores do setor, por outro, já é possível contar com ferramentas que oferecem muito mais eficiência no gerenciamento de obras rodoviárias. São os softwares específicos para o setor de infraestrutura das estradas, que fazem a gestão digital da obra de ponta a ponta. Eles conseguem, por exemplo, desde comparar orçamentos para indicar o melhor custo benefício até fazer os relatórios de mediação das etapas.

O planejamento e a execução das ações se tornam mais ágeis pela definição adequada de responsabilidades e uso consciente dos recursos, potencializando a produtividade da equipe. Além disso, por dar praticidade e precisão aos registros, um software permite que se tome decisões com mais agilidade e assertividade, e se promova a gestão dos recursos alocados, já que as informações estão disponíveis a todos e de forma muito mais organizada. É a chamada visão global, em que se visualiza o andamento do projeto como um todo.

Outro ponto de ganho com a introdução dessa tecnologia, é que se torna possível evitar que o trabalho seja perdido com a saída de um governo por exemplo, proporcionando melhorias constantes na Administração Pública.

Como a tecnologia otimiza a gestão em todas as etapas? Saiba tudo neste E-Book!

Otimizar os processos traz como benefícios celeridade com mais precisão, melhor aproveitamento dos recursos, aumento da produtividade e transparência. Por isso, um órgão de gestão de obras rodoviárias deve sempre buscar por processos facilitados. Neste E-Book os gestores saberão como:

  • Porque operar com processos digitalizados e a importância da Governança Eletrônica;
  • Utilizar os benefícios da tecnologia com um software gestão global e integrada;
  • Otimização de processos , do planejamento de gastos à prestação de contas
  • Utilizar a Tecnologia da Informação para a Gestão de Tráfego e Manutenção Rodoviária;
  • E a dar transparência aos seus processos.

Considerar a implantação de sistemas automatizados como um meio de agilizar as demandas pode, num primeiro momento, parecer um alto investimento e grandes alterações nas rotinas do setor. Porém, ao longo do uso, a ferramenta se mostra útil e eficaz na administração dos gargalos e otimização do processo e de recursos.

Para saber mais sobre a gestão da infraestrutura rodoviária, siga acompanhando as atualizações do E-Gestão Pública. Aqui é possível compreender como a tecnologia otimiza a gestão em todas as etapas das obras rodoviárias.

Se tiver alguma dúvida, faça sua pergunta aqui nos comentários do texto!