Uma Iniciativa Logo Softplan

4 razões que impedem o avanço da inovação na Gestão Pública

2 min. para leitura 30/09/2016

Reuniões sobre inovação na Gestão Pública sempre geram expectativas positivas e encaminhamentos encorajadores. No entanto, com o passar do tempo, tanto as ideias inovadoras quanto a divisão de responsabilidades vão ficando um pouco de lado. Assim, a história se repete: o discurso de apoio à inovação é quase unânime, mas na prática a contribuição é um pouco diferente.

No  post  de hoje trouxemos quatro motivos que podem estar contribuindo para que não haja avanço da inovação na Gestão Pública.

Quais fatores impedem o desenvolvimento da inovação da Gestão Pública?

Falta de qualificação específica

Da mesma forma que a matemática só é aprendida com muitos exercícios, não é possível virar um inovador de uma hora para outra. A inovação na Gestão Pública inclui teorias e métodos que precisam ser estudados. O ideal seria a equipe envolvida no projeto participar de cursos de treinamento. Neles são apresentadas ferramentas e novas abordagens que podem contribuir  para a inovação organizacional.

Gestores ocupados demais

Outro fator muito utilizado para impedir o avanço da inovação na Gestão Pública é a falta de tempo. Os gestores e servidores públicos se fecham em atividades operacionais e, algumas vezes, esquecem que muito esforço não significa resultado, necessariamente. Para que as ideias inovadoras sejam aplicadas em projetos e mudanças que gerem resultado, é imprescindível que se crie um ambiente em que toda a equipe sinta o “clima” que motiva a inovação. Esse espaço não precisa ser obrigatoriamente físico, pode ser, por exemplo, uma abertura para ouvir novas ideias e trocar experiências.

Peixe fora d’água

E o entrave para o desenvolvimento da inovação na Gestão Pública não está relacionado à capacidade da equipe. Existem muitos servidores que estão trabalhando em atividades operacionais e que poderiam ser melhor aproveitados em atividades mais decisivas para o resultado. Assim, essas pessoas se sentem como peixes fora d’água e deixam aos poucos as novas ideias morrerem: “aqui não funciona”, “já tentamos implementar isso antes” são algumas das frases ditas. Esse tipo de postura corrobora com o que falamos no início do texto: os discursos sempre são a favor da inovação na Gestão Pública, mas nem sempre temos a quantidade de pessoal suficiente para colocá-la em prática.

Falta de colaboração

O fator principal para a inovação acontecer é a colaboração verdadeira e esse elemento está deixando a desejar, tanto nos órgãos públicos quanto nas empresas privadas. Cada um deles quer criar seu próprio laboratório de inovação e seus programas de aceleração e acabam freando o compartilhamento de ideias e informação e, consequentemente, a gestão do conhecimento.

Você tem outra ideia que pode acelerar a inovação na Gestão Pública? Divida conosco no formulário abaixo.