Uma Iniciativa Logo Softplan

Gerenciamento corporativo de processo: vale a pena?

2 min. para leitura 22/02/2018

Transformações são inerentes a qualquer tipo de negócio, e dentro das corporações elas levam a modificações não apenas em equipamentos ou infraestrutura, mas também se estendem à organização de recursos humanos, recursos administrativos ou indicadores econômicos. Neste sentido, o gerenciamento corporativo de processo tem um papel fundamental, pois ele busca maximizar os resultados, alinhando estratégias e metas à partir de um método que garanta a condução e a avaliação dos processos adotados dentro da empresa, mantendo-se sempre em conformidade com o core business.

Com o intuito de melhorar a gestão, o setor público vem aplicando algumas boas práticas administrativas do setor privado, buscando dar mais eficiência e resultados efetivos. Tais práticas são conhecidas como governança pública ou governança corporativa, dois conceitos nos quais o gerenciamento corporativo de processo está inserido, pois consideram princípios de transparência, prestação de contas e integridade.

Por que adotar o gerenciamento corporativo de processo?

O gerenciamento corporativo de processo ajuda a identificar métodos e ferramentas para avaliar os níveis de maturidade do gerenciamento, juntamente com outras áreas da empresa, de modo a melhorar as condições da organização. Entre alguns benefícios desta iniciativa estão a organização em diversos níveis e escalas, a economia de recursos, a otimização de tempo, a celeridade na produção ou no atendimento, entre outros.

Dentro do gerenciamento corporativo de processo há a interação de vários processos entre si e os modelos que vinculam o desempenho, as metas, tecnologias, pessoas e controles (sejam financeiros e/ou operacionais) às estratégias corporativas e aos objetivos de desempenho.

Uma vez definido o processo ideal, seus recursos e as ações necessárias para sua realização, a etapa final do trabalho consiste na implementação deste processo e seu constante monitoramento. O monitoramento busca mensurar o sucesso da implementação do processo ideal, bem como identificar eventuais mudanças no mesmo, em função de novos objetivos de negócio.

A análise e gerenciamento dos processos leva a resultados significativos na eliminação ou redução dos chamados custos invisíveis que consomem tempo, energia, emoção e dinheiro da empresa. Além disso, contribui para uma mudança de filosofia de trabalho e a ter uma organização consciente das necessidades de seus clientes e de seus objetivos de negócio. Destacamos quatro dos principais benefícios da implantação do gerenciamento corporativo de processo dentro das organizações:

1 – Maior controle sobre a operação da instituição com a integração do gerenciamento;

2 – Otimização global de processos da organização com a padronização de procedimentos e com foco na atividade principal da empresa;

3 – Redução de custos com retrabalho e inconsistências como resultado do constante monitoramento;

4 – Melhoria na qualidade da informação, padronização de informações e conceitos, eliminando discrepâncias entre informações de diferentes departamentos.

Quer saber mais sobre gerenciamento corporativo de processo ou tem alguma sugestão? Compartilhe conosco nos comentários! Faça seu cadastro no blog e-Gestão Pública e acompanhe as novidades sobre a prática de boa governança pública e corporativa.